Nike retira patrocínio de boxeador que fez declarações homofóbicas

Share

Pouco mais de uma semana depois da Adidas revelar uma alteração nos contratos de patrocínio, que incluem agora uma cláusula bastante amigável para quem é LGBT, foi a vez da Nike tomar uma atitude igualmente louvável no mesmo tema. A empresa rescindiu o contrato de patrocínio de um atleta após declarações homofóbicas dele.

O atleta em questão, se é que ele ainda merece esse título, é o boxeador filipino Manny Pacquiao, que disse em uma entrevista que gays eram “piores que animais”. Nike patrocinava o boxeador desde 2006 e rescindiu o contrato no dia seguinte às declarações, dizendo que “a Nike se opõe fortemente à discriminação de qualquer forma” e que “achamos os comentários de Manny detestáveis”.

Pacquiao, que no momento está disputando uma vaga no senado das Filipinas, até chegou a pedir desculpas pela comparação em um vídeo que publicou no Facebook. Mas no mesmo vídeo ele diz ser contra o casamento gay por causa da Bíblia, argumento esse que só me faz lembrar desta maravilhosa cena do seriado “The West Wing”.

A ação rápida da Nike com Pacquiao acaba também mandando um recado bem claro a todos os atletas que pensam em fazer declarações homofóbicas no futuro: apenas não.

Fonte: B9

Share
Visualizado 329 vez(es).