Diversidade, ge??nero e construc?a??o social: a pauta esta? aberta no SxSW 2016

Share

O SxSW envolve uma dinâmica social muito grande. Isso ficou bem marcado ao longo do primeiro dia de evento. O que a convivência entre máquinas e humanos, diversidade de gêneros, big data e empoderamento feminino têm em comum? O aprendizado em cima do impacto que a tecnologia está possibilitando para a desconstrução social de determinados temas como entendemos hoje.

O binarismo vai perdendo espaço nas mesas de discussão. O discurso de máquinas versus homens não faz mais parte, mas sim a cooperação para a evolução da inteligência (de ambos) e suas aplicações cada vez mais tangíveis e reais. Por trás disso tudo, dados (muitos dados!), que também fazem com que “a big data” passe pelo processo de evolução: dados tradicionalmente masculinos afetam o empoderamento feminino. A porta foi aberta para falar de marcado híbrido de” dados. E, claro, o que fazemos com eles no mundo real.

Dados também fizeram parte da pesquisa apresentada por Shepherd Laughlin sobre como a Geração Z (13 a 20 anos) percebe a construção de gêneros para além do binarismo. Enquanto a geração Y abriu o caminho para falar mais abertamente sobre identificação e gênero, pra eles, “identificar é dar poder, é político e quer gerar consumo (“) Ninguém me disse o que eu era, eu googlei o meu caminho para o meu gênero”, disse Tylor Ford, agênero e um dos grandes nomes mundiais nessa discussão.

Há um mundo novo batendo na porta para além do empoderamento e da representatividade, mas para discutir o papel do indivíduo nessa transformação social potencializada pela tecnologia. A internet facilita o acesso à comunicação, traz os dados necessários. A internet facilita o acesso à comunicação, traz os dados necessários para que sejam gerados insights e soluções cada vez mais reais.

Nenhum desses temas falam de modismo ou são passageiros, são sobre acesso à educação, sobre o poder das redes de comunicação pessoais e vieram pra ficar.

shep2

shep3

Fonte: B9

Share
Visualizado 268 vez(es).